Pular para o conteúdo principal

Chá com poesia


Hoje no chá com poesia, trago para vocês um poema do período romântico  brasileiro. Estas linda palavras de Gonçalves Dias fala à respeito da espera de uma jovem indígena por seu amado "Jatir". A amorosa índia prepara o lugar com todo o cuidado e capricho, e espera por toda a noite, mas quando os raios de sol vai surgindo, percebe que seu amado não aparecerá.
 É um poema que merece ser apreciado com uma boa xícara de chá. O poeta trabalha mais uma vez com o indianismo e as belezas naturais brasileiras, fazendo você se transportar para o mundo belíssimo das florestas tropicais
. Então... Imaginem e aproveitem!



Leito de folhas verdes


Por que tardas, Jatir, que tanto a custo
À voz do meu amor moves teus passos?
Da noite a viração, movendo as folhas,
Já nos cimos do bosque rumoreja.

Eu sob a copa da mangueira altiva
Nosso leito gentil cobri zelosa
Com mimoso tapiz de folhas brandas,
Onde o frouxo luar brinca entre flores.

Do tamarindo a flor abriu-se, há pouco,
Já solta o bogari mais doce aroma!
Como prece de amor, como estas preces,
No silêncio da noite o bosque exala.

Brilha a lua no céu, brilham estrelas,
Correm perfumes no correr da brisa,
A cujo influxo mágico respira-se
Um quebranto de amor, melhor que a vida!

A flor que desabrocha ao romper d'alva
Um só giro do sol, não mais, vegeta:
Eu sou aquela flor que espero ainda
Doce raio do sol que me dê vida.

Sejam vales ou montes, lago ou terra,
Onde quer que tu vás, ou dia ou noite,
Vai seguindo após ti meu pensamento;
Outro amor nunca tive: és meu, sou tua!

Meus olhos outros olhos nunca viram,
Não sentiram meus lábios outros lábios,
Nem outras mãos, Jatir, que não as tuas
A arazóia na cinta me apertaram.

Do tamarindo a flor jaz entreaberta,
Já solta o bogari mais doce aroma
Também meu coração, como estas flores,
Melhor perfume ao pé da noite exala!

Não me escutas, Jatir! nem tardo acodes
À voz do meu amor, que em vão te chama!
Tupã! lá rompe o sol! do leito inútil
A brisa da manhã sacuda as folhas!











Gonçalves Dias (1823-1864) nasceu nos arredores de Caxias, no Maranhão, no dia 10 de agosto de 1823. Filho de um comerciante português e uma mestiça. Iniciou seus estudos no Maranhão e ainda jovem viaja para Portugal.  Em Coimbra, no ano de 1843, escreve seu famoso poema "Canção do Exílio". Foi poeta e teatrólogo brasileiro. É lembrado como o grande poeta indianista da geração romântica. Deu romantismo ao tema índio e uma feição nacional à sua literatura. É lembrado como um dos melhores poetas líricos da literatura brasileira.

Postagens mais visitadas deste blog

Melhores Séries, Trilogias e Sagas

As séries andam fazendo grande sucesso na literatura; podemos passar horas viajando neste mundo, assistindo as adaptações, e descobrindo as novidades! O grande diferencial das sagas é a sequencia, e por isto acabamos nos envolvendo de forma mais intensa,ficamos loucos pelos os laçamentos e passamos à ficar procurando por novas sagas!
Então o Mosaico de Livros separa aqui para vocês algumas das séries que andam tendo reconhecimento estrondoso entre os leitores. Neste clima de ferias escolha a sua, pegue os óculos, uma xícara de café e se aconchegue no sofá!



1- A Mediadora
A mediadora, escrito por nossa adorada Meg Cabot escritora da série de livros O Diário da Princesa.
Falar com um fantasma pode ser assustador. Ter a habilidade de se comunicar com todos eles então é de arrepiar qualquer um. A jovem Suzannah seria uma adolescente nova-iorquina comum, com seu indefectível casaco de couro, botas de combate e humor cáustico, se não fosse por um pequeno detalhe: ela conversa com mortos. Suzann…

Primavera

Então a primavera chegou abra as janelas e deixe que ela entre, sinta o aroma das flores que percorre o ar, se deleite com as cores vivas das pétalas que apenas a primavera pode proporcionar. Este breve instante da natureza  nos faz apaixonar pela vida, seja bem vida primavera, traga seu encanto e beleza.
Estamos muito felizes e empolgadas com esta estação magica, somos apreciadoras do desabrochar das flores, para celebrar a estação vamos sugerir livros, para ler, apreciar e curtir durante esses dias floridos, sugerimos que antes de ler a postagem assistam este vídeo a primavera de Vivaldi, para entrarem no clima. 

Primavera de Vivaldi 



Ola! Leitores do Mosaico, como foi dito anteriormente vamos indicar alguns livros para lerem nesta estação, eu Thais vou indicar os cinco livros a baixo e a Mariana os próximos cinco, pois esta é uma postagem em conjunto acho que já percebem que fazemos postagens em conjunto de vez em quando. Então minha proposta de leitura é algo leve e romântico, são liv…

William Shakespeare

Um gênio da literatura, mundialmente conhecido, um dos escritores mais famoso do mundo e o mais apaixonado, criador dos mais belos sonetos da língua inglesa, desde pequenos ouvimos falar sobre ele, em filmes, livros, revistas e jornais, nos encantamos por suas obras, são fascinantes simplesmente apaixonantes. Eu realmente gostaria de saber se William de fato amou alguém como ele descreve, poderia um homem amar desta forma? Ainda não sei essa resposta talvez nunca saberei, mas sei que vou acreditar ser possível, pois as obras de William são compostas com uma profunda paixão da qual nunca vi em outro escritor, William ainda dá preciosos conselhos para a vida em outras obras.
O que mais posso dizer sobre este escritor genial que conquistou o mundo com suas obras poéticas e apaixonadas, sou grande fã dele assim como a Jane Austen, Sigmund Freud, Goethe e o brasileiro Machado de Assis.

Biografia resumida e obras 

Shakespeare é considerado um dos mais importantes dramaturgos e escritores de to…

Resenha - The Kiss of Deception

As crônicas de amor e ódio, é um dos melhores livros de fantasia que eu li recentemente, a história me surpreendeu bastante, para ser sincera eu esperava apenas um romance modesto, no entanto o livro é além disso, além da fantasia temos muita aventura, ação e um romance que te deixara apaixonado pelos personagens.
Pode-se levar anos para moldar um sonho, mas é preciso apenas um segundo para despedaçá-lo."
A autora Mary E. Pearson me ganhou por utilizar elementos previsíveis para criar uma trama inteligente, mágica, cheia de manipulações políticas e focada no amadurecimento de seus protagonistas. Fazia tempo que não lia algo tão grandioso e apaixonante.
 Eu sabia que o livro se passa em um ambiente medieval e  indicado para fãs de Game Of Thrones estava esperando uma narrativa mais histórica e romântica. Mas, para minha surpresa, esse livro trouxe um equilíbrio entre esses dois gêneros de forma arrebatadora. "Tudo parecia perfeito, um verdadeiro conto de fadas menos para a pro…

Resenha - A Fúria e a Aurora

Sobre este livro posso dizer apenas que fiquei encantada pela leitura, a escrita te prende de certa forma, pois esta é a intensão da autora Renée Ahdieh, cativar o leitores com mistérios e instigar através de uma personagem corajosa e destemida, que se laça em uma fúria desesperada, para suprir seu desejo de vingança. A Fúria e a Aurora é um retelling do clássico As Mil e Uma Noites, com uma pitadinha extra de magia e muito, mas muito romance. É um exemplo muito bom de como um retelling deve ser: manter as características originais da narrativa, mas dar um toque especial que envolve o leitor ainda mais. A leitura é  instigante, pois as cenas são descritas com esmero, no intuito de transporta-lo diretamente para as arabias e vivenciar  o conto das mil e uma noites, aos poucos segredos vão sendo revelados, intensões e sentimentos são descobertos, mas nunca o tão esperado motivo pelo qual o rei mata suas esposas ao surgir da aurora.
O segredo de um bom escritor é ser um bom contador de h…