Pular para o conteúdo principal

Chá com poesia - Dia do escritor

 
*Dia do Escritor
25 de julho

Amanheceu a aurora vem sorrindo
Lembrei de ti poeta prosador, escritor
Das mãos hábeis que emergindo
Faz da palavra seu escudo protetor
Nas horas de agonia os teus versos
Dedilhado no papel da solidão
São versos, são poemas submersos
Arrancados do fundo do coração
Na dor, na tristeza, na saudade
Nasce mais uma arte e cultuas
O sonho, o amor em liberdade
Nas horas que na mente tu flutuas
Lembranças embutidas da emoção
Criando em cada palavra a imagem
Emoldurada cultivada na visão
Vivências e angústias na bagagem
Em cada pedacinho dos teus versos
Em cada prosa que a mão descreve
É teu cantinho escritor, teus universos
Da alma, revelando o que prescreve
Meu abraço a todos os escritores

Sonia Nogueira

O que é ser escritor 


Ser escritor é ser alguém privilegiado, detentor de um presente divino doado a muitos, mas não a todos, e, para alguns, de forma muito especial, mais abrangente, mais criativa, mais útil, mais sensível, seja para a cultura, seja para a educação, seja para a alma. 


O escritor é aquele que é dotado da capacidade de expor, através das letras, o seu conhecimento, sua sensibilidade, sua criatividade. Entrega, a todos, a bagagem que carrega ou que busca dentro de si ou no seu semelhante, de forma simples ou complexa, clara ou obscura, suave ou categórica, real ou ilusória, marcante ou passageira, bem ou mal humorada. 


Ser escritor é sentir correr nas veias a necessidade de transmitir o que se sabe, o que se cria, o que se sente. 

É honrar, antes de tudo, a si mesmo, dando vazão à sua ânsia de partilhar com o silêncio, os seus sonhos, seus pensamentos, sua imaginação, seu sofrimento, sua alegria, sua dor, sua viagem interior, suas dúvidas, suas certezas, suas promessas, suas descobertas, oferecendo-as, posteriormente, ao leitor. 

É respeitar, em igualdade, o seu leitor, aquele que busca nas letras um momento de lazer, divagação, questionamentos, saber, interesses pessoais pois, tantas e tantas vezes, coloca-se como protagonista do que lê ou, até, como fonte de inspiração. 

Ser escritor é sentir-se em constante ligação com o desconhecido, o mistério, o ideal, o espaço, o abstrato, a ficção, o real, o imaginável, o futuro, o presente, o passado. É visualizar na mente o não vivido, o querer viver, o fazer de conta que viveu. 

É saborear uma ponta de vaidade ao se descobrir portador da voz do leitor, o binóculo de sua alma, o seu interlocutor. 

É ter o poder de minimizar suas próprias dores ou de extravasar a alegria que já não cabe dentro do peito, quando se encontra só. 

É transformar o silêncio em som constante, ouvindo as palavras da própria alma. 

É possuir a capacidade da fácil introspecção, de se manter na solidão, ausentando seus pensamentos dos movimentos ao seu redor, para uma viagem de encontro ao turbilhão que existe dentro de si ou ao vazio do momento. 

É poder discorrer com facilidade inteligível sobre fatos, descobertas ou sonhos. 

É descobrir como transformar em poesia uma dor, uma façanha, um medo, o desequilíbrio, a insanidade, a vitória, a decepção, a nostalgia, a perda, a derrota. 

Ser escritor é ser privilegiado, é ser artista, é poder compor, divulgar, esclarecer, criar dúvidas, questionar, cantar, calar sem deixar de dizer, falar sem precisar usar a voz, comunicar sem estar presente. 

É ser presente mesmo estando ausente. É imortalizar os seus pensamentos, os seus sentimentos, os seus conhecimentos, as suas mensagens, os seus anseios. 

É eternizar um simples pensamento. 

É cantar o amor em verso e prosa. É sentir, num simples fechar de olhos, o calor, o tato, o perfume, a lágrima, o sorriso, o escuro, a luz, e transformar tudo isso em versos que calem na alma do leitor. 

É pintar, com letras, o cenário da vida, a tela da alma, as cores do amor


Quero agradecer a todos os escritores que nós faz sonhar, viajar, amar juntamente com suas obras, muito obrigada a todos vocês!


25 de julho

Amanheceu a aurora vem sorrindo
Lembrei de ti poeta prosador, escritor
Das mãos hábeis que emergindo
Faz da palavra seu escudo protetor

Nas horas de agonia os teus versos
Dedilhado no papel da solidão
São versos, são poemas submersos
Arrancados do fundo do coração

Na dor, na tristeza, na saudade
Nasce mais uma arte e cultuas
O sonho, o amor em liberdade
Nas horas que na mente tu flutuas

Lembranças embutidas da emoção
Criando em cada palavra a imagem
Emoldurada cultivada na visão
Vivências e angústias na bagagem

Em cada pedacinho dos teus versos
Em cada prosa que a mão descreve
É teu cantinho escritor, teus universos
Da alma, revelando o que prescreve

Meu abraço a todos os escritores

SoniaNogueira

Leia mais: http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=193415 © Luso-Poemas
*Dia do Escritor
25 de julho

Amanheceu a aurora vem sorrindo
Lembrei de ti poeta prosador, escritor
Das mãos hábeis que emergindo
Faz da palavra seu escudo protetor

Nas horas de agonia os teus versos
Dedilhado no papel da solidão
São versos, são poemas submersos
Arrancados do fundo do coração

Na dor, na tristeza, na saudade
Nasce mais uma arte e cultuas
O sonho, o amor em liberdade
Nas horas que na mente tu flutuas

Lembranças embutidas da emoção
Criando em cada palavra a imagem
Emoldurada cultivada na visão
Vivências e angústias na bagagem

Em cada pedacinho dos teus versos
Em cada prosa que a mão descreve
É teu cantinho escritor, teus universos
Da alma, revelando o que prescreve

Meu abraço a todos os escritores

SoniaNogueira

Leia mais: http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=193415 © Luso-Poemas
*Dia do Escritor
25 de julho

Amanheceu a aurora vem sorrindo
Lembrei de ti poeta prosador, escritor
Das mãos hábeis que emergindo
Faz da palavra seu escudo protetor

Nas horas de agonia os teus versos
Dedilhado no papel da solidão
São versos, são poemas submersos
Arrancados do fundo do coração

Na dor, na tristeza, na saudade
Nasce mais uma arte e cultuas
O sonho, o amor em liberdade
Nas horas que na mente tu flutuas

Lembranças embutidas da emoção
Criando em cada palavra a imagem
Emoldurada cultivada na visão
Vivências e angústias na bagagem

Em cada pedacinho dos teus versos
Em cada prosa que a mão descreve
É teu cantinho escritor, teus universos
Da alma, revelando o que prescreve

Meu abraço a todos os escritores

SoniaNogueira

Leia mais: http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=193415 © Luso-Poemas
*Dia do Escritor
25 de julho

Amanheceu a aurora vem sorrindo
Lembrei de ti poeta prosador, escritor
Das mãos hábeis que emergindo
Faz da palavra seu escudo protetor

Nas horas de agonia os teus versos
Dedilhado no papel da solidão
São versos, são poemas submersos
Arrancados do fundo do coração

Na dor, na tristeza, na saudade
Nasce mais uma arte e cultuas
O sonho, o amor em liberdade
Nas horas que na mente tu flutuas

Lembranças embutidas da emoção
Criando em cada palavra a imagem
Emoldurada cultivada na visão
Vivências e angústias na bagagem

Em cada pedacinho dos teus versos
Em cada prosa que a mão descreve
É teu cantinho escritor, teus universos
Da alma, revelando o que prescreve

Meu abraço a todos os escritores

SoniaNogueira


Leia mais: http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=193415 © Luso-Poemas

Postagens mais visitadas deste blog

William Shakespeare

Um gênio da literatura, mundialmente conhecido, um dos escritores mais famoso do mundo e o mais apaixonado, criador dos mais belos sonetos da língua inglesa, desde pequenos ouvimos falar sobre ele, em filmes, livros, revistas e jornais, nos encantamos por suas obras, são fascinantes simplesmente apaixonantes. Eu realmente gostaria de saber se William de fato amou alguém como ele descreve, poderia um homem amar desta forma? Ainda não sei essa resposta talvez nunca saberei, mas sei que vou acreditar ser possível, pois as obras de William são compostas com uma profunda paixão da qual nunca vi em outro escritor, William ainda dá preciosos conselhos para a vida em outras obras.
O que mais posso dizer sobre este escritor genial que conquistou o mundo com suas obras poéticas e apaixonadas, sou grande fã dele assim como a Jane Austen, Sigmund Freud, Goethe e o brasileiro Machado de Assis.

Biografia resumida e obras 

Shakespeare é considerado um dos mais importantes dramaturgos e escritores de to…

Melhores Séries, Trilogias e Sagas

As séries andam fazendo grande sucesso na literatura; podemos passar horas viajando neste mundo, assistindo as adaptações, e descobrindo as novidades! O grande diferencial das sagas é a sequencia, e por isto acabamos nos envolvendo de forma mais intensa,ficamos loucos pelos os laçamentos e passamos à ficar procurando por novas sagas!
Então o Mosaico de Livros separa aqui para vocês algumas das séries que andam tendo reconhecimento estrondoso entre os leitores. Neste clima de ferias escolha a sua, pegue os óculos, uma xícara de café e se aconchegue no sofá!



1- A Mediadora
A mediadora, escrito por nossa adorada Meg Cabot escritora da série de livros O Diário da Princesa.
Falar com um fantasma pode ser assustador. Ter a habilidade de se comunicar com todos eles então é de arrepiar qualquer um. A jovem Suzannah seria uma adolescente nova-iorquina comum, com seu indefectível casaco de couro, botas de combate e humor cáustico, se não fosse por um pequeno detalhe: ela conversa com mortos. Suzann…

Primavera

Então a primavera chegou abra as janelas e deixe que ela entre, sinta o aroma das flores que percorre o ar, se deleite com as cores vivas das pétalas que apenas a primavera pode proporcionar. Este breve instante da natureza  nos faz apaixonar pela vida, seja bem vida primavera, traga seu encanto e beleza.
Estamos muito felizes e empolgadas com esta estação magica, somos apreciadoras do desabrochar das flores, para celebrar a estação vamos sugerir livros, para ler, apreciar e curtir durante esses dias floridos, sugerimos que antes de ler a postagem assistam este vídeo a primavera de Vivaldi, para entrarem no clima. 

Primavera de Vivaldi 



Ola! Leitores do Mosaico, como foi dito anteriormente vamos indicar alguns livros para lerem nesta estação, eu Thais vou indicar os cinco livros a baixo e a Mariana os próximos cinco, pois esta é uma postagem em conjunto acho que já percebem que fazemos postagens em conjunto de vez em quando. Então minha proposta de leitura é algo leve e romântico, são liv…

Resenha - The Kiss of Deception

As crônicas de amor e ódio, é um dos melhores livros de fantasia que eu li recentemente, a história me surpreendeu bastante, para ser sincera eu esperava apenas um romance modesto, no entanto o livro é além disso, além da fantasia temos muita aventura, ação e um romance que te deixara apaixonado pelos personagens.
Pode-se levar anos para moldar um sonho, mas é preciso apenas um segundo para despedaçá-lo."
A autora Mary E. Pearson me ganhou por utilizar elementos previsíveis para criar uma trama inteligente, mágica, cheia de manipulações políticas e focada no amadurecimento de seus protagonistas. Fazia tempo que não lia algo tão grandioso e apaixonante.
 Eu sabia que o livro se passa em um ambiente medieval e  indicado para fãs de Game Of Thrones estava esperando uma narrativa mais histórica e romântica. Mas, para minha surpresa, esse livro trouxe um equilíbrio entre esses dois gêneros de forma arrebatadora. "Tudo parecia perfeito, um verdadeiro conto de fadas menos para a pro…

Chá com poesia - Dia dos Pais

Hoje no Chá com Poesia é oferecido ao leitor três poemas belos, dóceis, e inspiradores; não por acaso, escolhidos para o dia de hoje. Hoje, no segundo domingo de agosto, é  dia não apenas de fazer a ligação, entregar presentes, mandar mensagem, ou fazer surpresas, é dia de reforçar aquele amor... Aquele que brota ao primeiro olhar, ao primeiro abraço, é aquele amor... paterno! Três poemas para refletir, amar e recitar... Feliz Dia dos Pais!
Ser Pai
Ser pai é acima de tudo, não esperar recompensas.
Mas ficar feliz caso e quando cheguem.
É saber fazer o necessário por cima e por dentro da incompreensão. 
É aprender a tolerância com os demais e exercitar a dura intolerância
(mas compreensão) com os próprios erros.
Ser pai
é aprender errando, a hora de falar e de calar. 
É contentar-se em ser reserva, coadjuvante,
deixado para depois. Mas jamais falar no momento preciso. 
É ter a coragem de ir adiante, tanto para a vida quanto para a morte.
É viver as fraquezas que depois corrigirá no filho, fazendo-s…