Pular para o conteúdo principal

Resenha - Julieta


Nossa!Terminei de ler este fantástico livro, ainda estou sem folego, francamente Julieta me surpreendeu,com toda a emoção capitulo após capitulo, com suspenses, mistérios, e uma caça ao tesouro cheia de aventuras, sem falar na aura apaixonante que é baseada a historia, no  épico romance  de Romeu e Julieta de William Shakespeare,
Então vamos lá! Tudo começa com Julieta que é informada por Humberto (o mordomo que também a criou ), que a sua tia Rose havia falecido, Rose adotou Julie e sua irmã gemia Janice, após a morte de seus pais.

Após o velório de Rose, Julie e Janice são informadas pelo advogado que Janice havia herdado todos os bens, muito desapontada Julie não sabe o que fazer, então Humberto entrega a ela uma carta que Rose havia escrito, na carta  Rose mencionava  de um tesouro que a mãe dela estava obcecada em encontrar, que envolvia a historia de Romeu e Julieta. Humberto entregou a ela um passaporte com seu verdadeiro nome Giulietta Tolomei, e uma passagem só de ida para Siena Itália, para que assim Julie desvende os mistérios por traz do tesouro que sua mãe procurava.
Quando Julie chega na Itália ela conhece Eva Maria Salimbeni, um bela senhora italiana, que se tornou muito agradável e quando ela disse seu nome Eva Maria, começou a contar da rixa de séculos que envolve as famílias Tolomei e Salimbeni. Eva Maria apresenta a Julie o seu sobrinho Alessandro Salimbeni que por acaso é um belo italiano, mas Julie e Alessandro não se deram muito bem, pois ele acreditava que ela era uma impostora, que não era a verdadeira Giulietta Tolomei.
Julie vai a um banco o antigo Palazzo Tolomei, para encontrar uma caixa que sua mãe havia deixado  para ela, na caixa ela encontra pistas para começar a caça ao tesouro, só que mal sabe ela que outras pessoas também estão em busca do tesouro que envolve a verdadeira historia de Romeu Marescotti e Giulietta Tolomei no ano de 1340.
O livro tem flesch backs que nos transporta para o ano de 1340, narrado por Maestro Ambrósio e outros personagens, Ambrósio narra como surgiu a paixão do casal e o triste fim que levou a morte de Romeu e Giulietta, que não tem muito haver com a versão do Shakespeare. Diane mãe de Julie, acreditava que as famílias Tolomei,Salimbeni e Marescotti estavam amaldiçoadas, ela queria quebrar a maldição para que não caísse sobre suas filhas, porém antes de quebrar a maldição alguém a matou.
Com muita investigação Julie começa e montar o quebra cabeça, para desvendar os mistérios, porem assim como sua mãe ela corre perigo.
Não vou falar mais detalhes pois não quero estragar o suspense do livro, pois as descobertas são incríveis.Eu amei esse livro, é como um jogo de xadrez, cada movimento de um personagem é suspeito, cada ação gera uma reação, eu sempre desconfio do mordomo, é minha suspeita pessoal.
Mas enfim acreditem em mim quando eu digo, que toda Julieta tem um Romeu .O romance do livro não ira desponta-los, eu espero que amem esse livro, caramba estou feliz até agora com o fim do livro, a autora não poderia ter escrito nada melhor, então boa leitura e até mais.

Postagens mais visitadas deste blog

Melhores Séries, Trilogias e Sagas

As séries andam fazendo grande sucesso na literatura; podemos passar horas viajando neste mundo, assistindo as adaptações, e descobrindo as novidades! O grande diferencial das sagas é a sequencia, e por isto acabamos nos envolvendo de forma mais intensa,ficamos loucos pelos os laçamentos e passamos à ficar procurando por novas sagas!
Então o Mosaico de Livros separa aqui para vocês algumas das séries que andam tendo reconhecimento estrondoso entre os leitores. Neste clima de ferias escolha a sua, pegue os óculos, uma xícara de café e se aconchegue no sofá!



1- A Mediadora
A mediadora, escrito por nossa adorada Meg Cabot escritora da série de livros O Diário da Princesa.
Falar com um fantasma pode ser assustador. Ter a habilidade de se comunicar com todos eles então é de arrepiar qualquer um. A jovem Suzannah seria uma adolescente nova-iorquina comum, com seu indefectível casaco de couro, botas de combate e humor cáustico, se não fosse por um pequeno detalhe: ela conversa com mortos. Suzann…

Resenha- Os Miseráveis

Jean Valjean chega à cidade francesa de Digne. É um ex preso, que foi forçado por dezenove anos à um trabalho forçado por ter roubando um pão para alimentar sua família. Após tentativas fracassadas de procurar alguma hospedaria para se abrigar naquela França preconceituosa (Valjean é expulso até mesmo de uma casa de cachorro) desiste de procurar algum lugar e decide repousar numa praça; acontece algo espetacular. 
 Alguém lhe indica uma casinha onde poderia passar a noite; a casa do bispo Benvindo.
 O bispo é o amor em pessoa; recebe-o agradavelmente e com muita honra; após se alimentarem e conversarem um pouco foram repousar. Benvindo o convida para o café da manha e Valjean se encanta com tanta bondade, depois de ser tao humilhado na cidade, o infeliz se surpreende com a atitude do bispo, que nãodemonstrou nenhuma atitude de medo ou uma atitude maldosa, mas de apenas compaixão e amor.
 Porém, mesmo após ter recebido uma atitude tão nobre, Jean faz um ato vergonhoso com quem lhe trato…

Resenha - Como Vejo o Mundo

Eu não tenho palavras para Albert Einstein. A leitura de fácil compreensão e as ideologias propostas conseguem deixar qualquer um empolgado com o livro.  Reconhecido por seu pacifismo e preocupação com o bem comum, neste livro Einstein oferece uma profunda reflexão sobre a nossa própria existencia.   Mas como evidências valem mais que opniões; eu trouxe aqui um trecho do livro que achei bem curios: o seu ponto de vista sobre a riqueza.  "Todas as riquezas do mundo, ainda mesmo nas mãos de um homem inteiramente devotado à ideia do progresso, jamais trarão o menor desenvolvimento moral para a humanidade. Somente seres humanos excepcionais e irrepreensíveis suscitam idéias generosas e ações elevadas. Mas o dinheiro polui tudo e degrada sem piedade a pessoa humana. Não posso comparar a generosidade de um Moisés, de um Jesus ou de um Gandhi com a generosidade de uma Fundação Carnegie qualquer."
COMO NÃO CONTINUAR LENDO?!  Ele faz também referência às religiões. Uma refêrencia que se …