Pular para o conteúdo principal

Resenha - Como eu era antes de você


                                                                                  Por vezes temos o péssimo abito de reclamar de  nossas vidas, pensar em como é ruim ter que caminhar em um dia de chuva, recusar comer algum alimento que não está bom o bastante, enfim fazer reclamações banais. Esse livro traz uma proposta reflexiva, meus problemas de vida desapareceram após lê-lo, pois os mesmos me pareceram tão insignificantes perante a historia deste livro. A vida já é tão complicada com saúde, agora imagine como é ser um tetraplégico, não apenas o fato de ficar confinado em uma cadeira de rodas, mas tantos outros problemas de saúde que podem vir.
O livro conta uma belíssima historia,  Louisa Clack é uma pessoa comum sem ambições de vida e por mais que ela tente não consegui imaginar um futuro, ela mora com os pais é a provedora do lar sustenta o avó doente, a irmã mais nova e um sobrinho. Ser demitida seria a ultima coisa que passaria por sua cabeça, no entanto ela acabou desempregada aos 26 anos e sem qualificações profissionais, como ela estava desesperada por um emprego aceitou o trabalho de cuidadora.
Neste novo emprego Lou conhece Will um tetraplégico de 35 anos, inteligente, extremamente mal- humorado, carismático e muito rico, devido ao seu estado ele no vê sentindo na vida, a amargura tomou conta do seu ser, ele acredita que  sua vida não é mais importante.
No entanto a chegada de Lou muda tudo, traz alegria e cor na vida de will, e quanto a will ele dá um proposito na vida de Louisa, faz dela uma pessoa melhor em vários sentidos, é uma ajuda mutuo, que irá mudar para sempre a vida dos dois, preenchendo o vazio com amor, o cinza com as cores vivas das roupas Louisa. 


Livro: Como eu era antes de você
Autora: Jojo Moyes
Tradutora: Beatriz Horta
Editora: Intrínseca
Páginas: 320


É um livro muito sentimental, ele aborda os temas dos novos adultos, que é pensar em um futuro, conseguir lidar com a vida adulta e também o tema de pessoas com lesão na medula, medos e angustias de passar a vida em uma cadeira de rodas, as dificuldades no cotidiano da vida de um tetraplégico. Amei a leitura, temi pelo grande final, com tudo a leitura valeu a pena e sim eu chorei muito.
Sobre a imagem ao lado, é porque quando Louisa era criança ela tinha meias de abelhinhas que usava o tempo todo, porém a mãe de Louisa as jogou foram quando ficaram velhas, ela ficou muito triste mais nunca esqueceu das meias. Ela havia contado a historias das meias de abelhinha ao Will, e para sua surpresa ganhou as meias como presente de aniversario. Um momento muito fofo, acredito que esse gesto despertou amor no coração de Louisa. Então é isso pessoal, tenho certeza que vocês irão amar.



Postagens mais visitadas deste blog

Melhores Séries, Trilogias e Sagas

As séries andam fazendo grande sucesso na literatura; podemos passar horas viajando neste mundo, assistindo as adaptações, e descobrindo as novidades! O grande diferencial das sagas é a sequencia, e por isto acabamos nos envolvendo de forma mais intensa,ficamos loucos pelos os laçamentos e passamos à ficar procurando por novas sagas!
Então o Mosaico de Livros separa aqui para vocês algumas das séries que andam tendo reconhecimento estrondoso entre os leitores. Neste clima de ferias escolha a sua, pegue os óculos, uma xícara de café e se aconchegue no sofá!



1- A Mediadora
A mediadora, escrito por nossa adorada Meg Cabot escritora da série de livros O Diário da Princesa.
Falar com um fantasma pode ser assustador. Ter a habilidade de se comunicar com todos eles então é de arrepiar qualquer um. A jovem Suzannah seria uma adolescente nova-iorquina comum, com seu indefectível casaco de couro, botas de combate e humor cáustico, se não fosse por um pequeno detalhe: ela conversa com mortos. Suzann…

Resenha- Os Miseráveis

Jean Valjean chega à cidade francesa de Digne. É um ex preso, que foi forçado por dezenove anos à um trabalho forçado por ter roubando um pão para alimentar sua família. Após tentativas fracassadas de procurar alguma hospedaria para se abrigar naquela França preconceituosa (Valjean é expulso até mesmo de uma casa de cachorro) desiste de procurar algum lugar e decide repousar numa praça; acontece algo espetacular. 
 Alguém lhe indica uma casinha onde poderia passar a noite; a casa do bispo Benvindo.
 O bispo é o amor em pessoa; recebe-o agradavelmente e com muita honra; após se alimentarem e conversarem um pouco foram repousar. Benvindo o convida para o café da manha e Valjean se encanta com tanta bondade, depois de ser tao humilhado na cidade, o infeliz se surpreende com a atitude do bispo, que nãodemonstrou nenhuma atitude de medo ou uma atitude maldosa, mas de apenas compaixão e amor.
 Porém, mesmo após ter recebido uma atitude tão nobre, Jean faz um ato vergonhoso com quem lhe trato…

Resenha - Como Vejo o Mundo

Eu não tenho palavras para Albert Einstein. A leitura de fácil compreensão e as ideologias propostas conseguem deixar qualquer um empolgado com o livro.  Reconhecido por seu pacifismo e preocupação com o bem comum, neste livro Einstein oferece uma profunda reflexão sobre a nossa própria existencia.   Mas como evidências valem mais que opniões; eu trouxe aqui um trecho do livro que achei bem curios: o seu ponto de vista sobre a riqueza.  "Todas as riquezas do mundo, ainda mesmo nas mãos de um homem inteiramente devotado à ideia do progresso, jamais trarão o menor desenvolvimento moral para a humanidade. Somente seres humanos excepcionais e irrepreensíveis suscitam idéias generosas e ações elevadas. Mas o dinheiro polui tudo e degrada sem piedade a pessoa humana. Não posso comparar a generosidade de um Moisés, de um Jesus ou de um Gandhi com a generosidade de uma Fundação Carnegie qualquer."
COMO NÃO CONTINUAR LENDO?!  Ele faz também referência às religiões. Uma refêrencia que se …